A primeira reunião (LTTA C1) foi realizada na escola parceira em Portugal.
Durante os cinco dias da reunião em Portugal, os participantes tiveram a oportunidade de desenvolver as suas capacidades de audição e fala porque passaram o dia inteiro a comunicar em inglês, não apenas durante o trabalho em grupo com os seus parceiros, mas também com as suas famílias de acolhimento. Inglês foi a língua da comunicação.
Tiveram que apresentar sua cidade, escola e sistema educacional aos seus parceiros. Apresentaram através da análise SWOT as caraterísticas do turismo tradicional em seus países. Os participantes foram informados sobre as diferenças em Sintra antes e depois da vila ter sido declarada Património da Humanidade, consciente dos aspetos positivos e negativos do turismo. As principais questões deste património cultural e histórico deste centro de Portugal estão atualmente ligadas ao vasto número de veículos e aos 16 milhões de turistas que visitam Sintra todos os anos.
Os participantes perceberam que o turismo está a enfrentar as seguintes políticas: planeta, pessoas e lucro e que um equilíbrio deve ser encontrado entre elas para preservar o património cultural mundial para as gerações futuras;
Foram realizados vários seminários em que os alunos trabalhavam em equipas internacionais. Através dos produtos multimédia que eles criaram, mostraram como os efeitos negativos do turismo tradicional podem ser reduzidos.
Os estudantes que trabalham em grupos tentaram encontrar soluções para minimizar os aspetos negativos do turismo;
Os participantes da reunião tive a oportunidade de aprender sobre boas práticas relacionadas com a proteção do património natural e cultural de Portugal, visitando:
- O Castelo dos Mouros
- O Palácio da Pena
- O Palácio Nacional de Sintra
- A Quinta da Regaleira
- A Torre de Belém
- O Mosteiro dos Jerónimos
- O Castelo de São Jorge
- A Área Protegida da Duna da Crismina
Também tiveram a oportunidade de conhecer boas práticas do empreendedorismo sustentável, a saber:
- A restauração da Villa Sassetti como um novo acesso pedonal a um castelo mouro;
- A substituição de um antigo mercado em Lisboa (Mercado da Ribeira) por uma zona de restauração;
- O eco-hostel "Almaa" com práticas turísticas ecológicas.
Os alunos quiseram sempre aprender mais e mostraram grande interesse em todas as atividades e tarefas propostas.
A segunda reunião (LTTA C2) aconteceu na escola parceira no Reino Unido.
Antes da reunião, os alunos completaram uma pesquisa "Que tipo de viajante és?". No Reino Unido, foi feito um resumo do tipo de turistas eram todos os parceiros e dos aspetos positivos e negativos que os turistas influenciam o desenvolvimento do país. Foram realizados vários trabalho de grupo e palestras com especialistas envolvidos no trabalho sobre o tema "Como o turismo pode participar na preservação do patrimônio cultural", ou "Como preservar nossa herança cultural".
Cada país apresentou as suas ideias para um logótipo do projeto. As equipes criaram três propostas de logótipo STEP UP. Os logótipos dos proponentes foram submetidos e votaram pelo melhor. A proposta vencedora foi feita por Alessia Cito da Itália.
Visitou-se a parte mais verde de Londres - Greenwich. Houve uma reunião com o Graham Deer Park Manager, que apresentou aos participantes do projeto como o departamento de Viagens e Turismo está a trabalhar nos seus planos ambientais para o parque, tendo esta visita terminado com o debate "Going Green".
Visitou-se, ainda, alguns dos locais turísticos mais interessantes de Londres.
A terceira reunião de treinamento (LTTA C3) ocorreu na Itália.
A reunião foi dedicada à sustentabilidade cultural do turismo e sua relação com as tradições dos países participantes. Trabalhou-se em tópicos relacionados com o mercado de trabalho no turismo e os investimentos que cada país gasta nele.
Os estudantes participaram de debates internacionais sobre os riscos do turismo em diferentes países, delineando as consequências globais positivas e negativas para o desenvolvimento do turismo cultural. Realizou-se uma visita ao Belvedere Hotel, localizado perto de Otranto, à beira-mar. O hotel recebe, todos os anos, turistas de diferentes nacionalidades e procura ofertas aliciantes, na época baixa, a fim de conseguir manter os postos de trabalho.
Os estudantes também visitaram o hotel ecológico "Natura Benessere", que combina o relaxamento em ambientes ecologicamente limpos e a produção ecológica dos Aloe Cosmetics.
Os alunos participaram numa workshop relacionada com o artesanato antigo em Lecce - Papier Mache, que é um fenómeno típico da cidade e é originário da arte da "cartapesta", que é chamado localmente "papier maché". Lecce é famosa pelos artesãos que fazem todas as formas e objetos em papel machê. Esta arte milenar tem um museu e ocupa parte da indústria turística da cidade.
Todos os alunos apresentaram danças e músicas típicas de seus países e apresentaram aos outros participantes pratos típicos das suas cozinhas nacionais.
A quarta reunião de formação (LTTA C4) teve lugar na Bulgária.
Cada equipa apresentou um vídeo em que promoveu os marcos naturais e histórico-culturais de sua região.
Foi apresentada uma agência de viagens virtual. Depois disso, os participantes criaram as suas próprias agências de viagens virtuais.
Zhivka Yancheva, uma professora de inglês, realizou uma sessão "Comece um hotel". Os alunos aprenderam sobre os passos básicos para montar um hotel e como administrá-lo ambientalmente.
Além disso, foi feita uma viagem educacional à cidade velha de Nessebar com a ajuda da BG Travel Agency. A empresa de turismo organizou seminários nos quais os estudantes se familiarizaram com a organização da agência: como encontrar locais turísticos para visitar, como publicitá-los, que aptidões e competências deve ter um bom guia turístico.
Houve uma sessão prática em que os alunos foram treinados sobre como prestar primeiros socorros aos turistas feridos e como agir durante desastres e acidentes.
Os parceiros foram acomodados em um hotel fora de Sofia. O Hotel "L do Rado" ganhou o prestigiado prémio "Boutique hotel for 2013" da Associação búlgara de hotéis e restaurantes. Os hóspedes tiveram a oportunidade de ver como um pequeno hotel familiar é gerenciado.

A quinta reunião (LTTA C5) teve lugar na Bélgica.
Os alunos dos diferentes países apresentaram um vídeo sobre as suas escolas e explicaram o sistema de ensino dos seus países além dum filme feito para alertar sobre formas de proteger o ambiente, através de pequenas ações. De seguida foram divididos em grupos e fizeram um “speed date” com fotografias das suas famílias, que tinham trazido, de viagens no passado, no presente e de como imaginavam que iria ser viajar no futuro. Finalmente foi feita uma exposição com as fotografias e as conclusões de cada país.
Tiveram contacto com uma agência de turismo sustentável, onde as viagens na Europa são feitas de comboio, ou de autocarro, com um restaurante vegan, que serve as suas refeições com produtos naturais que não são aproveitados por não terem as medidas normalizadas e com um hotel galardoado com a “Green Key”, onde, a título de exemplo, aproveitam a água da chuva para as sanitas, as ervas aromáticas utilizadas na cozinha provêm de uma pequena horta e o mel servido ao pequeno almoço é produzido pelas abelhas das colmeias existentes no hotel. Assistiram, ainda, a uma palestra de um funcionário da Câmara Municipal de Leuven que apresentou as medidas e as metas para tornar esta cidade ainda mais sustentável, até 2030 e 2050.
Além da cidade de Leuven visitaram as cidades de Bruxelas, Gent e Bruges, utilizando sempre um meio de transporte amigo do ambiente, o comboio, e tomando conhecimento das medidas tomadas, nessas cidades, para as tornar mais sustentáveis, nomeadamente a eliminação dos transportes privados do centro das mesmas e a utilização de transportes não poluentes, como o elétrico e a bicicleta.
No final do encontro a escola belga ofereceu a todas as escolas parceiras sementes de flores para serem plantadas num canteiro nas diferentes escolas para evitar a extinção das abelhas porque sem abelhas não há polinização e sem polinização não existe vida…