Um dia e outro dia... Outono havias de vir, de Irene Lisboa.

 

Este mês vamos ler poemas publicados em 1936 e 1937 e depois reeditados em 1991, numa coleção que pretendeu dar a conhecer o conjunto obra literária da pedagoga e escritora Irene Lisboa (1892-1958). 


Alma Nova

 

Não era a minha alma que eu queria ter.

Esta alma já feita, com seu toque de sofrimento

e de resignação, sem pureza nem afoiteza.

Queria ter uma alma nova.

Decidida, capaz de tudo ousar.

Nunca esta que tanto conheço, compassiva, tortu-
rada de trazer por casa.

A alma que eu queria e devia ter...

Era uma alma asselvajada, impoluta, nova, nova,

nova, nova! 

Irene Lisboa

Outono havias de vir

(1937)


Irene poesia resize