Dia Internacional da Mulher

Desde 1975 que a Organização das Nações Unidas (ONU) celebra o dia 8 de março como o Dia Internacional da Mulher e, dois anos mais tarde, a Assembleia Geral das Nações aprovou a declaração que proclama o Dia das Nações Unidas pelos Direitos das Mulheres e da Paz Internacional.

Apesar de todos os avanços relativos aos direitos das mulheres, nenhum país atingiu a igualdade plena entre homens e mulheres. E em Portugal, embora homens e mulheres sejam considerados iguais perante a Lei Portuguesa, as estatísticas mostram que as mulheres ganham menos 15% do que os homens.
Os números da violência doméstica são muito perturbadores e se, infelizmente, este não é flagelo social que afete em exclusivo as mulheres, estas não deixam de ser as suas principais vítimas. Das 20 vítimas mortais no ano de 2020, se excluirmos homens e crianças, 16 foram mulheres. Quase duas a cada mês. E que dizer de estudos sobre a violência no namoro em que 7 em cada 10 jovens consideram legítimo o controlo e a perseguição, assim como a violência sexual? E que dizer de mais de 60% que revela que já foi vítima de comportamentos violentos?
Em pandemia, a agudização dos fenómenos de violência e as desigualdades sociais agravaram-se, tornando ainda mais evidente a importância de se celebrar o Dia Internacional da Mulher como forma de recordar as conquistas das mulheres e a luta contra o preconceito, racial, sexual e cultural.
Não duvidem da eficácia das lideranças que usam uma pena na mão em detrimento de um bastão e que colocam uma pomba da paz junto ao coração.
Votos de um dia feliz para todas as meninas, jovens e mulheres desta grande comunidade escolar que é o Agrupamento de Escolas do Monte da Lua!

A Direção do AGML